A 21º Aniversário do Pavilhão do Conhecimento 21º Aniversário do Pavilhão do Conhecimento

Tempos houve em que os 21 anos
marcavam a maioridade.



Por aqui sentimo-nos crescidos e responsáveis já há muito tempo. Temos aprendido muito com os nossos visitantes!
No próximo dia 25 de julho, sábado, celebramos com segurança redobrada os 21 anos do nosso centro de ciência e estão convidados a fazerem-nos companhia entre
as 11.00 e as 19.00.

Como já é tradição, o bilhete de entrada fica por conta da casa!



Caro visitante, neste dia é esperado um maior fluxo de público. Para sua comodidade, e de forma a cumprir todas as regras de segurança, serão criados quatro turnos de entrada, com a duração de uma hora e meia de visita cada. A entrada no museu será por ordem de chegada, não sendo necessário fazer qualquer marcação prévia. Caso a lotação esteja completa no momento, receberá um cartão que garante o seu acesso no próximo horário disponível. Durante todo o dia, teremos animação no espaço exterior do Pavilhão.



LOTAÇÃO MÁXIMA POR TURNO: 140 PESSOAS

HORÁRIO DOS TURNOS DE ENTRADA: 11.00, 13.00, 15.00 E 17.00









25 JULHO 2020 · ENTRADA LIVRE

11.00


ABERTURA DE PORTAS, COM ANIMAÇÃO DE RUA


11.30


JÁ TINHA SAUDADES DOS NOSSOS MÓDULOS E EXPERIÊNCIAS?

Ponha os miúdos a guiar um carro de rodas quadradas e a subir uma parede de escalada, construam um circuito eléctrico na grande Oficina Dòing, descubram as bactérias que vivem dentro da vossa casa (e do vosso corpo!) e não saiam do Pavilhão sem abrir a arca do tesouro!


15.00


PRIMEIRA GRANDE NOVIDADE // no EXTERIOR

LANÇAMENTO DO LIVRO NOITE NO MUSEU

Um museu às escuras e um grupo de crianças curiosas à procura de desvendar um mistério onde a simpática robô Viva é a chave do enigma. Neste livro escrito por Rosalia Vargas, Directora do Pavilhão do Conhecimento, a ciência e o suspense conduzem os leitores numa viagem no tempo repleta de emoção. Em dia de aniversário, venha descobrir o livro “Noite no Museu” contado pela voz de Rodolfo Castro, “o pior contador de histórias do mundo”.


17.00


SEGUNDA GRANDE NOVIDADE // no EXTERIOR

CONCURSO DE MÁSCARAS

Já que as máscaras passaram a fazer parte do nosso dia-a-dia, desafiamos os nossos seguidores a desenharem e partilharem, através das suas redes sociais e usando o hashtag #21anospavilhao, uma ilustração verdadeiramente original inspirada no tema "Ciência, Tecnologia e Inovação". E claro, o vencedor ou vencedora irá receber um cartão dos Circuitos Ciência Viva para usar durante um ano por todo o país, em excelentes percursos de turismo científico.
Participe aqui.


18.00


PARABÉNS AO PAVILHÃO DO CONHECIMENTO

A actualidade que vivemos aguça a nossa imaginação e o tradicional bolo de aniversário transforma-se em deliciosos biscoitos.






Concurso de Máscaras


COMO PODE PARTICIPAR?



O Pavilhão do Conhecimento desafia os seus seguidores a criarem uma ilustração verdadeiramente original, subordinada ao tema "Ciência, Tecnologia e Inovação", para aplicar numa máscara social.
A ilustração vencedora ganhará um cartão dos Circuitos Ciência Viva.




1 - Publique uma fotografia da sua proposta de ilustração para uma máscara social no seu perfil de Instagram ou Facebook



2 - Utilize a hashtag #21anospavilhao e certifique-se que o seu perfil está em modo público.



3 - Preencha o formulário disponível nesta página.

CARACTERÍSTICAS DA SUA PROPOSTA DE ILUSTRAÇÃO


1 - Use a base de máscara indicada no regulamento deste concurso.


2 - A proposta tem de ser obrigatoriamente original.


3 - Pode ser realizada em técnica manual ou digital.


4 - Não pode conter elementos identificativos do seu autor nem fazer referência a marcas.

ANÚNCIO DA PROPOSTA VENCEDORA E PRÉMIO


1 - As participações terminam a 24 de julho 2020, às 18.00. Um júri da Ciência Viva irá selecionar a proposta mais criativa e original.


2 - No dia 25 de julho 2020, a proposta vencedora será anunciada durante as comemorações do 21º aniversário do Pavilhão do Conhecimento e comunicada via Instagram e Facebook.


3 - O vencedor ganhará um cartão dos Circuitos Ciência Viva.








21 razões para visitar o Pavilhão do Conhecimento


A ordem de preferência ou de importância não é a ordem numérica!




01


Somos um centro de ciência Clean & Safe. Com a atribuição deste selo, o Turismo de Portugal reconhece as medidas de segurança e a redução de riscos de contaminação pela COVID-19 que adoptámos para receber os nossos visitantes.



02


Temos uma campanha imperdível que ninguém vai querer deixar escapar durante o Verão: até 21 de Setembro de 2020, oferecemos 1 Bilhete de Criança* na compra de 1 Bilhete de Adulto.
A campanha Verão é no Pavilhão! foi pensada para todas as famílias. Aquelas que estão cheias de saudades de nos visitar e também as que (ainda) não nos conhecem. A Ciência será o mote para descobrir, experimentar e questionar.
*Crianças até aos 11 anos, inclusive



03


É o melhor cartão de visita que podíamos ter: desde 2015 que a simpática Robô Viva faz as honras desta grande casa chamada Pavilhão do Conhecimento. Agora não dispensa a sua máscara de protecção!



04


Logo à entrada do Pavilhão as mentes "mais sensíveis" poderão experimentar uma sensação de leve desequilíbrio: a "culpa" é do chão do corredor negro, que mais não é do que uma ilusão de óptica com vários metros de comprimento!



05


À primeira vista pode dar medo mas a ciência explica o fenómeno e acalma-nos o coração: a nossa Bicicleta Voadora permite pedalar sobre um fio de aço suspenso a seis metros do chão.



06


Pode confessar, não contamos a ninguém: quantas vezes lhe apeteceu encolher os seus filhos, a sogra, o chefe? Nós temos uma cadeira que, por alguns minutos, torna esse desejo (secreto) em realidade.



07


80 000 visitantes já viram a exposição "PUM! A vida secreta dos intestinos". Prepare-se para uma viagem que irá revelar tudo sobre o intestino, o nosso órgão mais subestimado e recordista em número de habitantes: 100 mil milhões de microrganismos.



08


Sempre a fervilhar com projectos e protótipos, a Oficina Dòing é o espaço ideal para programar robôs, imprimir objectos com impressoras 3D, criar peças de roupa e de joalharia exclusivas com componentes electrónicos e... muito mais!



09


"Senhores e senhoras, meninos e meninas, bem-vindos ao Circo de Experiências!".
Na exposição "TCHARAN!", a emoção do parque alia-se à aventura do circo e os exploradores mais pequenos vão poder entrar num labirinto de espelhos, percorrer um trilho de lianas e guiar um carro de rodas quadradas.



10


Num espaço tão interactivo como o Pavilhão, onde proibido é não tocar, lançámos no nosso 20.º aniversário o concurso para a criação de um espaço de pensamento e reflexão que fosse parte integrante da área expositiva. Em Setembro, inauguramos o módulo criado a partir da ideia original de Carolina Almeida, com a curadoria do Teatro Aberto. Ninguém vai querer perder este espaço onde não se toca e só apetece pensar.



11


Queremos que os visitantes explorem com total liberdade e autonomia os nossos módulos mas a nossa eficiente equipa de monitores está sempre por perto para tirar dúvidas e aprofundar conceitos.



12


Temos um tesouro bem guardado embora esteja à vista de todos os visitantes: uma bola de futebol assinada por Cristiano Ronaldo quando visitou o nosso museu, em 2006.



13


O Pavilhão tem uma escola a funcionar dentro do seu edifício: inaugurada em 2010, a Escola Ciência Viva recebe todas as semanas duas turmas do 1.º Ciclo de Agrupamentos da cidade de Lisboa. É um projecto pioneiro na Europa.
Quer propor a sua escola para esta experiência? Envie um email para escola@cienciaviva.pt.



14


Miúdos e graúdos ficam rendidos ao módulo Harpa a Laser e, claro, o vídeo captado por telemóvel do concerto improvisado é garantido. Quando "tocamos" num dos raios laser, que substituem as cordas, obtemos uma nota previamente armazenada electronicamente. Mas melhor do que a explicação, é mesmo a experiência de tocar sem cordas.



15


Só existem dois em Portugal e um é nosso! O Pêndulo de Foucault, suspenso a 35 metros de altura e com uma esfera que pesa 250 kg, ganha toda uma imponência na sala nobre do museu.



16


Já imaginou desfazer um tornado com os seus dedos? A sala Explora é uma "verdadeira floresta de fenómenos naturais". Foi assim que o físico Frank Oppenheimer descreveu esta exposição, que se tornou num clássico dos centros de ciência em todo o mundo.



17


No Hotel de Insectos, instalado no espaço exterior do nosso museu, há check-in obrigatório para abelhas, vespas, borboletas e joaninhas. Este abrigo contribui para a conservação da biodiversidade, já que é o local perfeito para a reprodução e hibernação destas espécies. Quando nos aproximamos destas caixinhas de madeira podemos ver os insectos polinizadores em acção!






18


Também no espaço exterior, temos uma tabela periódica muito especial. Cada um dos 118 elementos químicos conhecidos no Universo ocupa um azulejo num grande painel que convida a que os visitantes se detenham ali por uns minutos. O banco de jardim está lá para isso mesmo!



19


Visitar o nosso museu é também desfrutar de um dos lugares mais bonitos da capital. Na envolvência do Pavilhão poderá passear à beira rio e conhecer um dos nossos ex-líbris: o Plátano Oriental, que cresce desde 2016 no Largo José Mariano Gago e que é uma homenagem ao fundador da Ciência Viva. É uma árvore especial, que simboliza o conhecimento.



20


Depois de explorar as nossas exposições há ainda uma última paragem obrigatória: a Loja do Pavilhão do Conhecimento, onde temos muita ciência e a melhor experiência! Robôs, jogos didácticos, de lógica e de raciocínio, puzzles, kits e livros científicos, uma selecção de produtos amigos do ambiente e também a linha exclusiva de produtos Ciência Viva, cujo Best Seller é o peluche da Robot Viva.






21


A derradeira razão para nos visitar num futuro muito próximo: em Setembro voltamos a receber Viral, uma exposição sobre as diferentes vertentes do contágio, agora com informações actualizadas sobre a COVID-19. Esta foi uma das mostras mais visitadas de sempre no Pavilhão e requisitada por vários centros de ciência estrangeiros, tendo sido vista por mais de dois milhões de pessoas. Foi distinguida pelo Exploratorium de São Francisco e pelo Center for Advancement of Informal Science Education como uma das mais notáveis exposições de 2016.







O Pavilhão do Conhecimento é membro de:

rede logo
ecsite logo
eusea logo
astc logo
turismo logo
icom logo


Newsletter


Inscreva-se Inscreva-se

icom logo

icom logo