EXPOSIÇÃO

14.05>01.09

#TalkingBrains

#PavilhaodoConhecimento

COMPRAR BILHETE

EXPOSIÇÃO

14.05>01.09

#TalkingBrains

#PavilhaodoConhecimento

COMPRAR BILHETE

Entrem no universo da linguagem humana

Bem-vindos a uma jornada pelo universo da linguagem humana! De diferentes formas, a linguagem projeta os nossos pensamentos para o mundo que nos rodeia e está presente em atividades do dia a dia. É graças a ela que conseguimos expressar sentimentos a familiares e amigos ou, simplesmente, pedir indicações a um desconhecido na rua. Isto deve-se a um órgão complexo que evoluiu ao longo de milhões de anos: o cérebro humano. Nesta exposição, vamos explorar a riqueza linguística e as origens de algumas das mais de 7 000 línguas faladas no mundo. Desvendar os segredos da evolução do cérebro linguístico e percorrer as principais etapas da aquisição da linguagem, na perspetiva da neurociência, biologia e evolução. Estudiosos da área ou, simplesmente, curiosos do principal órgão do sistema nervoso, venham fazer parte desta viagem e “abraçar” o Universo, adaptando-o ao nosso entendimento!

 

EVENTOS

ÁREAS DA EXPOSIÇÃO

Unidade na Diversidade

Sabiam que existem no mundo cerca de 7 000 línguas diferentes, orais e gestuais? Do ponto de vista do cérebro, todas as línguas estão enraizadas numa capacidade biológica comum a todos os seres humanos: a linguagem.

Venham traçar as origens de uma subamostra de 850 línguas até chegar ao seu antepassado comum e descobrir os segredos da comunicação animal e a sua relação com a comunicação do ser humano.

A Evolução do Cérebro Linguístico

Não somos parecidos com os chimpanzés apenas na estrutura e expressão corporal. O cérebro dos nossos parentes mais próximos tem áreas comparáveis às do nosso cérebro. Mas, apesar de ser uma espécie complexa, o chimpanzé não tem linguagem. Então, como e quando se desenvolveu a linguagem humana?

Nesta área, convidamos os visitantes a explorarem, através de réplicas e vídeos, a evolução do ser humano: do Australopithecus afarensis até ao Homo sapiens , passando pelo Homo erectus e o Homo neanderthalensis .

O Desafio do Recém-Nascido

Seja em português, em suaíli, em mandarim ou em língua gestual, as crianças passam aproximadamente pelas mesmas etapas de aquisição da linguagem. O que é tão natural em crianças torna-se frequentemente num labirinto de perguntas para os investigadores que procuram compreender este processo.

Como reage o bebé, ainda no útero, à linguagem? Como comunicam as crianças com autismo que não desenvolveram a linguagem? É o momento de descobrir!

O Universo no Cérebro

O nosso cérebro pode ser considerado a matéria mais complexa que existe.

No módulo “De cabeça aberta”, os visitantes assistem a relatos do processo de diagnóstico e operação de um paciente com tumor no cérebro. O vídeo em exibição inclui imagens reais de uma cirurgia ao cérebro, por isso, se forem facilmente impressionáveis, não se demorem nesta área da exposição. Há ainda tanto para ver… a viagem só agora começou!

Doenças da Linguagem

Embora a linguagem se desenvolva naturalmente, por vezes o desenvolvimento cognitivo é alterado. As perturbações da linguagem causadas por diversas doenças podem seguir padrões específicos.

Explorem os discursos característicos de doenças como a anomia, que leva ao esquecimento de nome de objetos do dia a dia ou a parafasia semântica, caracterizada pela troca de palavras.

O Labirinto da Linguagem

Falar à bebé, chorar na língua materna e línguas gestuais. Nesta área da exposição, os visitantes constroem frases ligando ou desligando interruptores relativos ao sujeito, verbo ou ordem da frase; ouvem o choro de diferentes bebés que entoam melodias características das suas línguas maternas e aprendem como a mesma mensagem é comunicada em línguas gestuais diferentes. Quem se atreve a percorrer este labirinto?

CURIOSIDADES

O último ancestral comum entre a linhagem humana e a dos chimpanzés viveu há cerca de 8 milhões de anos. Desde essa altura, e com a nossa evolução, o tamanho e a estrutura do cérebro mudaram.

O médico francês Paul Broca estudou o paciente Tan (Victor Leborgne) que, apesar de entender tudo o que ouvia e parecer ter um nível de inteligência normal, era incapaz de articular qualquer palavra, à exceção da palavra "Tan".

 

O computador K, um dos dez computadores mais potentes desta década, foi construído para simular a atividade cerebral. Para realizar o mesmo tipo de operações, o computador K precisa de 500 mil vezes mais energia do que o nosso cérebro.

Talking Brains – Programados para Falar

Patente até 1 de setembro de 2024

 

Informações úteis

HORÁRIOS

3ª a 6ª | 10:00-18:00

Fins de semana | 10:00-19:00

Feriados | 10:00-19:00

Encerra à 2ª feira

A exposição vai estar patente até 1 de setembro de 2024

 

LOCALIZAÇÃO E PREÇOS

Consulte Informação sobre localização e transportes

 

ESCOLAS

Consulte Informação sobre visitas escolares

 


PRODUZIDA POR:

MEDIA PARTNERS

APOIO / SUPORTE

O Pavilhão do Conhecimento é membro de:

rede logo
ecsite logo
eusea logo
astc logo
turismo logo
icom logo


Subscrever newsletter Subscrever newsletter