Comunicado de Imprensa

Parece que foi ontem: Pavilhão do Conhecimento faz 20 anos

22 de Julho de 2019



47 exposições interactivas, quase cinco milhões de visitantes, mais de 50 mil horas de portas abertas. Esta quinta-feira, 25 de Julho, o Pavilhão do Conhecimento – Centro Ciência Viva assinala 20 anos. Projectado pelo Arquitecto Carrilho da Graça para funcionar como Pavilhão do Conhecimento dos Mares durante a EXPO’98, viria a reabrir as portas no Verão de 1999, já como um centro de ciência e tecnologia e de acordo com os desígnios do então Ministro da Ciência, Mariano Gago.

Ao longo de duas décadas o “Pavilhão da Ciência” – como é conhecido por muitos – já recebeu nobéis e governantes de todo o mundo, homens e mulheres que mudaram a ciência e outros que a explicam como ninguém, alunos de aldeias recônditas de Portugal e turistas do outro lado do mundo. Já esteve ligado à Estação Espacial Internacional e já ligou para a Antártida. Já ficou aberto 24 horas non stop e já teve crianças a dormir lá dentro. Já ganhou prémios por ter um edifício que continua a ser um marco na arquitectura e por defender políticas inclusivas e um conceito alargado de família.

Desde há cinco anos para cá começámos a mentir no dia 1 de Abril. Mas os nossos visitantes e seguidores não levam a mal porque sabem que no dia do aniversário do Pavilhão a mentira torna-se verdade. Já transformámos o Pavilhão numa praia urbana, num parque de diversões, numa estação espacial e num arraial popular. Este ano será a vez de montarmos um circo onde não faltarão números de malabarismo e ilusionismo, acrobacias aéreas, trapezistas, bolas de sabão gigantes, jogos de tiro às latas, pipocas, maçãs caramelizadas e muita ciência fresquinha.

A festa começa às 10.00 e só termina às 20.00. Durante todo o dia a entrada é gratuita. O momento solene terá lugar às 18.00 com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, e do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor. Será lançado ainda o livro dos 20 anos do Pavilhão do Conhecimento, que passa em revista os momentos mais marcantes da história do museu.

Programa completo em pavconhecimento.pt

Press kit aqui.


20 CURIOSIDADES SOBRE O PAVILHÃO DO CONHECIMENTO

· Uma média de 750 visitantes entra todos os dias no Pavilhão do Conhecimento.

· O edifício do Pavilhão ocupa 4000 m2. Foi projectado pelo Arquitecto Carrilho da Graça e já ganhou o Prémio Valmor.

· No dia 4 de Junho de 2003 entrou no Pavilhão o visitante 1 milhão.

· Gene Cernan, o último homem a pisar a Lua, também pisou o chão do Pavilhão, em 2001. Seguiram-lhe os passos Bill Gates e Bill Clinton.

· O Pavilhão do Conhecimento foi a primeira instituição portuguesa a ter crianças a dormir no seu espaço. A actividade Noite no Museu teve início em 2002 e já conheceu várias edições.

· A exposição com mais visitantes chamava-se Knojo! A ciência indiscreta do corpo humano e esteve patente no Pavilhão em 2007.

· Um dos módulos mais procurados do Pavilhão é a bicicleta voadora, que permite pedalar sobre um fio de aço suspenso a seis metros do chão. Outro é uma cadeira que encolhe os visitantes. No espaço exterior do Pavilhão virámos “O mundo ao contrário”.

· Cristiano Ronaldo visitou o Pavilhão em 2006 e assinou uma bola de futebol que está em exposição no museu.

· O Pavilhão tem uma escola a funcionar dentro do seu edifício: inaugurada em 2010, a Escola Ciência Viva recebe todas as semanas duas turmas do 1.º Ciclo de Agrupamentos da cidade de Lisboa. É um projecto pioneiro na Europa.

· O músico Mário Laginha, o designer Henrique Cayatte, a palhaça Tété e o coreógrafo Rui Horta já foram “Directores por um dia” do Pavilhão.

· Em 2011 foi criado o Clube de Minitores do Pavilhão, formado por crianças entre os 8 e os 12 anos, que aos sábados vestiam o colete de monitores e ajudavam a receber os visitantes.

· O Pavilhão já esteve de portas abertas 24 horas non stop: foi no dia mais longo do ano de 2013, a 21 de Junho.

· No Pavilhão já foram servidos vários jantares. O mais “diferente” continha no menu gafanhotos com chocolate e aconteceu no âmbito da exposição Bom Apetite! A Ciência está na mesa.

· Em 2015, chegava ao Pavilhão aquela que hoje em dia é a sua anfitriã: a simpática robô Viva.

· Aos domingos de manhã, os mais crescidos podem entrar na Casa Inacabada para matar saudades da sua “alegre casinha”.

· Uma das principais atracções do Pavilhão é o Pêndulo de Foucault, suspenso a 35 metros de altura e com uma esfera que pesa 250 kg.

· O Largo no qual se situa o Pavilhão recebeu, em 2016, o nome de José Mariano Gago, em homenagem ao fundador da Ciência Viva. Ali cresce um plátano oriental, árvore que simboliza o conhecimento.

· A 23 de Janeiro de 2017, o Pavilhão esteve ligado em directo à Estação Espacial Internacional para falar com o astronauta francês Thomas Pesquet.

· No primeiro domingo de cada mês, os cães podem visitar o Pavilhão na companhia dos seus donos.

· Trabalham no Pavilhão do Conhecimento cerca de 150 pessoas. Catorze delas desde o primeiro dia de vida do museu.

O Pavilhão do Conhecimento é membro de:

rede logo
ecsite logo
eusea logo
astc logo
turismo logo


Newsletter


Inscreva-se Inscreva-se