Comunicado de Imprensa

Dia Hellen Keller (27 de Junho) no Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva

27 de Junho de 2001



Pavilhão do Conhecimento, Parque das Nações 27 de Junho


 

No dia 27 de Junho o Pavilhão do Conhecimento - Ciência Viva, no Parque das Nações, em Lisboa, comemora o Dia HELEN KELLER.

Durante todo o dia decorrerão actividades preparadas em conjunto com o Centro Helen Keller, a ACAPO e o Colégio Aurélio da Costa Ferreira. São actividades dirigidas ao público em geral, mas muito especialmente às crianças e jovens. Jovens cegos e amblíopes mostram aos normovisuais o que sabem, como aprendem, comunicam, viajam, fazem desporto.


PROGRAMA (entrada livre)

Exposição informativa e interactiva, com apresentação de materiais de apoio aos cegos, amblíopes e surdocegos, quer no ensino, quer no dia a dia.

Foyer do Pavilhão do Conhecimento - Sessões práticas de braille e escrita na palma da mão.

Auditório e Foyer do Pavilhão do Conhecimento - Visionamento de filmes sobre o dia a dia das pessoas cegas, amblíopes e surdocegas (na escola, no emprego, no tempo livre). 

Auditório do Pavilhão do Conhecimento


HORÁRIO/ACTIVIDADE/LOCAL

 

Todo o dia Exposição de materiais no Foyer

 

Foyer - Todo o dia Proposta de "menu" de sites internacionais sobre Helen Keller e o ensino das pessoas cegas, amblíopes e surdocegas

Cib@rcafé 10.15 - 10.50 Visionamento de filmes: o dia a dia das pessoas cegas, amblíopes e surdocegas/Auditório


11.00 - 11.50 Sessão com alunos e um técnico de mobilidade do Centro Helen Keller/Auditório


11.00 - 11.50 Sessão de escrita na palma da mão/Foyer


12.00 - 12.50 Sessão prática de braille para todos/Auditório


13.00 - 14.00 Visionamento de filmes: o dia a dia das pessoas cegas, amblíopes e surdocegas/Auditório


14.30 - 15.20 Sessão com alunos e um técnico de mobilidade do Centro Helen Keller/Auditório


14.30 - 15.20 Sessão prática de braille para todo/ Foyer


15.30 - 16.20 Sessão de escrita na palma da mão para todos/Auditório


16.30 - 17.20 Visionamento de filmes: o dia a dia das pessoas cegas, amblíopes e surdocegas/Auditório


QUEM FOI HELEN KELLER Nascida a 27 de Junho de 1880 viu-se privada dos sentidos da visão e da audição em virtude de uma doença desconhecida que contraiu aos 18 meses de idade. Brevemente veio a esquecer o reduzido vocabulário que adquirira, enquanto ouvinte, durante o curto período da sua vida. Aos seis anos de idade inicia a árdua tarefa do seu processo de reabilitação.

Os seus pais contratam Anne Sullivan para ensinar a filha. O processo foi lento no início, mas graças à dedicação e empenhamento da Anne Sullivan, a Helen conseguiu restabelecer o contacto com o mundo. Aos 24 anos de idade conclui a sua licenciatura em Humanidades, na Universidade Radcliff College. Helen teve um papel preponderante na luta que empreendeu pela paz, pela defesa dos direitos das pessoas com deficiência visual e, nomeadamente, pela reabilitação e integração profissional daqueles que se tinham tornado deficientes, aquando a Segunda Guerra Mundial. Defendia a aprendizagem das crianças cegas em contacto com a natureza e com as outras crianças não deficientes, e não, como então era usual, em colégios internos-ensino segregado. Helen Keller faleceu no dia 1 de Junho de 1968, legando-nos com o seu exemplo, uma mensagem: a determinação e o querer são armas invencíveis para ultrapassar barreiras aparentemente intransponíveis.

 

Lisboa, 27 de Junho de 2001

ecsite logo
eusea logo
astc logo
icom logo
turismo logo


Newsletter


Inscreva-se Inscreva-se