Comunicado de Imprensa

Ciência Viva no Laboratório: Elvira Fortunato abre as portas do CENIMAT aos jovens cientistas do futuro

19 de Julho de 2021



Ciência Viva no Laboratório: Elvira Fortunato abre as portas do CENIMAT aos jovens cientistas do futuro
De 19 de julho a 23 de julho

Para alunos do 9.º ao 12.º ano · Estágios gratuitos


“Faz do Sol a tua fonte de energia”. Poderia ser um convite para os jovens que já estão de férias reforçarem os seus níveis de melanina à beira-mar, mas trata-se do nome de um dos seis estágios do CENIMAT/I3N, o laboratório liderado pela investigadora Elvira Fortunato que há mais de duas décadas abre as suas portas durante o verão para o programa “Ciência Viva no Laboratório”.

Durante uma semana e lado a lado com os investigadores deste laboratório de investigação, os estudantes do 9.º ano e do Ensino Secundário que se propuseram trocar a toalha de praia pela bata do laboratório irão aprender a aproveitar a energia solar com a tecnologia fotovoltaica e assim fornecer eletricidade solar aos seus equipamentos preferidos. Mariana Gonçalves, aluna da Escola Secundária Carlos Ribeiro, Seixal, irá aventurar-se a dimensionar e construir carregadores solares flexíveis para dispositivos eletrónicos, aptos a serem integrados em roupas ou mochilas fotovoltaicas. Assim poderá alimentar o próprio telemóvel e tablet onde quer que esteja – na praia, por exemplo – só com a luz solar! 

“Gosto muito de matemática e de física e gostava de começar a ter contacto com faculdades e cursos de engenharia. Além disso a área das energias renováveis interessa-me bastante”, conta a “candidata a cientista” Mariana, de 15 anos.

Na “porta ao lado”, João Pedro Cordeiro, aluno do 12.º ano, nunca mais irá olhar para uma folha de papel da mesma maneira depois de frequentar o estágio “Transforma uma folha de papel em testes de diagnóstico para a diabetes ou COVID-19”.

“Desde pequeno sempre tive interesse na forma como os objetos mais insignificantes se podem tornar, através da ciência e da criatividade, em algo inovador e revolucionário. Ao pesquisar sobre este interesse, foquei-me em física e em bioengenharia e encontrei no meio das minhas pesquisas esta oportunidade no CENIMAT.  Espero poder contactar diretamente com uma realidade que sempre me fascinou através deste estágio”, refere o aluno da Escola Secundária Dr. Augusto César da Silva Pereira, Rio Maior.

Catarina Coelho, aluna do 10.º ano da Escola Secundária Emídio Navarro, Almada, parte para o estágio de verão da Ciência Viva cheia de ideias e pode vir a imprimir algumas delas... em 3D. “A impressão 3D sempre foi algo que me despertou bastante curiosidade e poder realmente imprimir um protótipo desenhado por mim seria algo que gostaria imenso de fazer. Para além disso, no futuro gostava de poder usar esta tecnologia para ajudar pessoas e por isso poder aprender a trabalhar com os softwares destas máquinas seria um excelente começo”. 

O CENIMAT/I3N é uma unidade de investigação em Ciência dos Materiais e Engenharia integrado no Instituto de Nanostruturas, Nanomodelação e Nanofabricação, ambos liderados pela investigadora Elvira Fortunato. Situa-se no Departamento de Ciência dos Materiais da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, no campus da Caparica. Tem-se distinguido por abordagens inovadoras no desenvolvimento de diferentes tipos de materiais, envolvendo nanofabricação e instrumentação à escala micro e nanométrica. Note-se que a um nanómetro corresponde a 0,000 000 001 m, uma dimensão 100 000 vezes inferior à espessura de uma folha de papel e em que os materiais assumem propriedades surpreendentes. Em 2008 o laboratório ficou conhecido pela criação do transístor de papel, uma versão de menor custo e menor impacto para o ambiente que os de silício. Hoje a investigação realizada no CENIMAT visa desenvolver, entre outras aplicações, sistemas energéticos mais verdes e mais limpos ou sistemas biomédicos baseados nas propriedades dos materiais a estas escalas tão pequenas.

Morada: 

CENIMAT/i3N – Centro de Investigação em Materiais
Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade NOVA de Lisboa
Campus da Caparica
Coordenadas GPS 38º 39’ 36” N/9º 12’ 11”


CIÊNCIA VIVA NO LABORATÓRIO: HÁ 25 ANOS A FORMAR CIENTISTAS

Há um quarto de século que a Ciência Viva organiza ininterruptamente, todos os Verões, aCiência Viva no Laboratório. Durante uma ou duas semanas, os estudantes do 9.º ano e do ensino secundário têm a oportunidade única de viver o dia a dia da investigação científica em contexto real, trabalhando lado a lado com os cientistas. Os estágios são gratuitos e decorrem entre 5 de julho e 13 de setembro. Na edição deste ano estão disponíveis 178 estágios e 472 vagas, em 45 unidades de investigação de todo o país. O objetivo é inspirar as gerações mais novas para percursos académicos e profissionais em áreas científicas. Em 25 anos 17 542 alunos frequentaram 5699 estágios da Ciência Viva no Laboratório.

O Pavilhão do Conhecimento é membro de:

rede logo
ecsite logo
eusea logo
astc logo
turismo logo
icom logo


Newsletter


Inscreva-se Inscreva-se

icom logo

icom logo