A vida e a mente - Exercitando o cÚrebro


Na exposição: Realize as quatro tarefas que lhe são propostas à volta da mesa. Observe o que acontece no cérebro.


Um burro velho pode aprender línguas!


No cérebro, pode observar que algumas zonas são ativadas quando realiza uma determinada tarefa. Quando continua essa tarefa, as zonas ativadas ficam mais fortes e/ ou aumentam com a prática. Na vida real, estas alterações demorariam vários meses de prática e seriam ainda mais complexas.

Uma das descobertas mais importantes do século passado, na área das neurociências, foi que o cérebro adulto também se desenvolve constantemente de acordo com as ações, as experiências e o meio ambiente. No cérebro humano existem mais de cem mil milhões de células nervosas - os neurónios. Cada um deles forma milhares de ligações com outros neurónios. Novas ligações são constantemente criadas, outras menos utilizadas desaparecem e a força das ligações existentes altera-se. A este fenómeno chama-se plasticidade cerebral.

A plasticidade cerebral é essencial para a memória, para a capacidade de aprender coisas novas e de melhorar o desempenho com a prática. Contribui para que nos adaptemos a novas condições e pode ajudar-nos a recuperar de lesões cerebrais. Embora as pessoas possam aprender coisas novas durante toda a vida, a aquisição de uma determinada competência é mais eficaz em determinados períodos, a maioria dos quais na infância. Por exemplo, se quiser jogar ténis ou tocar música de forma profissional, faz sentido começar a praticar enquanto jovem.